Mesmo com crise, relator do orçamento da União eleva verba para partidos políticos

O relator do Orçamento de 2017, o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), resolveu elevar o valor previsto para o fundo partidário, o dinheiro dos pagadores de impostos que financia os partidos políticos. O orçamento previa que R$ 309,2 milhões seriam destinados ao fundo, mas mesmo com a crise econômica e o rombo nas contas do estado – o déficit previsto para 2017 é de R$ 130 bilhões – o valor foi elevado pelo relator para R$ 819,1 milhões, o mesmo valor divido entre os partidos em 2016.
Para fechar a conta, Braga cortou R$ 500 milhões em despesas de custeio, excluindo as áreas de Saúde, Educação e Segurança. O relatório ainda precisa passar pela Comissão Mista de Orçamento e ser votado em plenário pelo Congresso Nacional.
Cabe lembrar que o senador Eduardo Braga teve seu nome citado pelo ex-diretor da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, na delação que detalhou os pagamentos de propina a políticos do PMDB.
Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here