Ministério Público investiga gestão Haddad por mortes de moradores de rua

O Ministério Público Estadual (MPE) vai apurar se houve omissão da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) em relação à morte de moradores de rua por causa das baixas temperaturas que atingem São Paulo. Segundo a Pastoral do Povo de Rua, que pertence à Igreja Católica, ao menos cinco pessoas morreram por causa do frio. A Guarda Civil Municipal tem seguido ordens de Haddad para roubar cobertores e colchões dos moradores de rua.

De acordo com a promotora Beatriz Helena Budin, um inquérito civil foi instaurado para apurar se a prefeitura deixou de adotar as providências necessárias para evitar as mortes, enquanto os óbitos em si serão investigados no âmbito criminal.

10 COMENTÁRIOS

  1. Não quero estado opressor, por tanto não quero escola pública. Cada um deve ser livre de dar a educação que quiser para os filhos, sem interferência do estado. Se os pais não tiverem dinheiro para pagar a escola é uma pena, mas o problema é deles, pois quem trabalha e quem merece consegue pagar educação para os filhos.

  2. ok, se ajudar os outros é dar uns cobertores e uns PFs tudo bem.
    Estou cansado de ver hospital publico e escolas publicas sustentados pelos MEUS impostos. Cada um deveria pagar a sua saúde e cada criança deveria ter a educação que merece em função dos seus pais.

    • Devemos defender a criação de oportunidades para todos aqueles que nos rodeiam, para que todos vivamos em franca liberdade. Estamos cansados é de viver sob a alçada de um Estado corrupto e opressor, que quer controlar tudo e todos.
      Suas palavras significam que quando uma criança nasce de pais pobres e sem cultura, ela não merece ter uma boa Educação Acadêmica e oportunidade para singrar na vida?

  3. Viva o liberalismo! Não vejo o problema. Vamos reduzir o estado ao máximo. É isso mesmo. Ai, quem ficar na rua fica, fazer o quê? Cada um é livre de suas escolhas. Não somos responsável pelo destino deles e menos ainda pela morte.
    Não quero pagar impostos para um governo que ajude esse tipo de gente. O que não falta é oportunidade por aí para sair da rua.

    • Quem fica na rua teria muito mais apoio das pessoas e instituições, que teriam ainda mais dinheiro para ajudar com cobertores, roupas e comida como já fazem, sem precisar se preocupar com o estado roubando os pertences dos moradores de rua pela manhã.
      Liberalismo também é voluntariado.

      • Esse Liberal… deve ser fake pra queimar o filme dos liberais. Tão corajoso que se esconde e não revela nem o próprio nome.

        • Fake?? Como verdadeiro liberal, também quero ter a liberdade de ser chamado como eu quiser. Além disso, pretendo defender o liberalismo puro e autentico sem concessões.

    • “O Liberalismo Social, tal como outras formas de Liberalismo, vê a liberdade individual como um objectivo central – mas defende que a falta de oportunidades econômicas, educação, saúde, etc., podem ser tão prejudiciais para a liberdade como um Estado opressor. Derivado disto, os liberais sociais estão entre os mais fortes defensores dos direitos humanos e das liberdades civis, combinando esta vertente com o apoio a uma economia em que o Estado desempenha essencialmente um papel de regulador e de garantidor que todos têm acesso, independentemente da sua capacidade econômica, a serviços públicos que asseguram os direitos sociais fundamentais.”

  4. O Haddad, nesta época de frio, deveria de abrir as portas de edifícios públicos para abrigar os moradores de rua e não retirar-lhes as poucas proteções que eles ainda têm. Agindo deste modo, ele contribui indiretamente para a morte desses desamparados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here