Obama acaba com a política que permitia receber fugitivos da ditadura socialista cubana

Dois dias depois do seu discurso de despedida da Casa Branca, onde exaltou o “respeito aos imigrantes”, e uma semana antes de deixar o cargo de presidente, o socialista Barack Obama encerrou nessa quinta-feira (12) a chamada política do “pé molhado, pé seco” que garantia residência aos fugitivos da ditadura socialista cubana que conseguiam pisar em território americano sem visto. A mudança tem efeito imediato e foi feita abruptamente para evitar que milhares de cubanos tentassem fugir da ilha-prisão.

“De imediato, os cidadãos cubanos que tentarem entrar ilegalmente nos EUA e não se qualificarem para ajuda humanitária estarão sujeitos a remoção, de acordo com a lei americana e as prioridades de execução”, afirma Obama no comunicado.

A mudança inclui um acordo com Havana para permitir o retorno daqueles que quiserem deixar o território americano para regressar à ilha. No comunicado divulgado pela Casa Branca, o governo americano explica que Cuba se “compromete a receber esses imigrantes cubanos de volta”.

O fim dessa política foi considerado um “passo importante” por Obama para reaproximar os dois países e atende aos interesses da ditadura socialista de Cuba, a qual considerava a norma o “principal estímulo para a imigração ilegal para os EUA”. Em nenhum momento das negociações o governo Obama exigiu medidas como eleições livres, respeito aos direitos humanos e liberdade de imprensa na ilha-prisão socialista.

Desde o começo da reaproximação das relações diplomáticas entre Washington e Havana, as travessias feitas por fugitivos cubanos pelo mar rumo aos EUA dispararam pelo receio de que a política fosse revertida. Em 2015, foram 43.159 cubanos, 78% a mais que em 2014; e em 2016, ao menos 63.000 cubanos entraram em território norte-americano, a grande maioria por meio da fronteira com o México.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

2 COMENTÁRIOS

  1. Ações estúpidas para atrapalhar o próximo mandatário e ficar o próximo mandato falando “no meu governo não era assim”.
    Obama usando as velhas táticas de prefeitos brasileiros que perdem a eleição.

    • Verdade, esse presidente gaym foi o pior da historia, so os babacas do Brasil que assistem a Globosta, acreditam nele. EM EUA (eu moro aqui em EUA) ele e’ tido como bandido sujo, um boneco nas maos dos liberais(esquerdiastas). Ja vai embora tarde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here