ONU qualifica o assassinato da vida humana em formação como “direito humano”

O Comitê de Direitos Humanos da ONU condenou uma decisão tomada pelo governo peruano em 2001, o qual impediu uma mulher de assassinar seu filho em formação (vulgo “aborto”). O comitê da ONU baseou tal condenação na consideração de que o assassinato da vida humana em formação seria um “direito humano” e que, portanto, o Peru teria atuado contra os direitos humanos ao impedir que uma mulher assassinasse seu filho. O aborto é proibido no Peru salvo em casos de risco de vida à mãe.

É a primeira vez que o Comitê de Direitos Humanos da ONU condena um governo por não permitir o assassinato da vida humana em formação. Este é o mesmo comitê que quer utilizar o surto de zika e sua possível ligação com a microcefalia para liberar o aborto em países da América Latina como o Brasil, mesmo não havendo relação científica comprovada entre as doenças, qualquer caso de microcefalia relacionada ao zika vírus comprovado na Colômbia e apenas 11% dos casos de microcefalia com possível relação com o zika vírus no Brasil.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

7 COMENTÁRIOS

  1. fonte tem link ao proprio artigo

    quem diz que não reclamo na Folha, Estadao, Globo e similares… o errado deles não te faz certo!

  2. O corpo é da mulher. A decisão só cabe a ela e a mais ninguém. Não vejo ninguém controlando as “vidas” que vocês ejaculam quando batem uma. E não me venham com “ah por quê transou sem cuidados então?” porque mulher não engravida sozinha né. Olha olha a hipocrisia pessoal! Direitos humanos não precisa de aspas não viu. O direito é adquirido já, ele não é uma fantasia ou uma figura de linguagem. Valeu!

    • O corpo é da mulher, mas o feto não é o corpo da mulher, mas sim um hóspede de seu corpo. E creio que você tenha matado a aula de biologia que explicava a diferença entre espermatozóides e um feto.

    • “creio que você tenha matado a aula de biologia que explicava a diferença entre espermatozoides e um feto.”

    • Todas as fontes são mencionadas ao final do artigo, como em qualquer outro jornal. Reclame na Folha, Estadão, O Globo e similares também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here