Presidiários constroem casas de madeira para cães abandonados (assista)

Um projeto social em prol dos animais de rua vem ganhando força no presídio regional da cidade de Pelotas (RS): a construção de casinhas de madeira para cães abandonados. Em três meses, 60 unidades foram produzidas. A ideia surgiu do projeto “Meu Cão, Minha Vida”, idealizado por estudantes, em parceria com o administrador do presídio, Fluvio Bubols, que cede a mão-de-obra dos presos que atuam na oficina de marcenaria.

Com o frio mais rigoroso das últimas semanas os trabalhos foram intensificados. A madeira, os pregos e as telhas usados para construir as casinhas são doadas. Conforme o diretor do presídio, os pedidos por mais abrigos para os animais têm aumentado a cada dia e as redes sociais têm sido usadas para pedir mais doações. Confira:

3 COMENTÁRIOS

  1. Estão todos perdoados!
    Se matou, estuprou, assaltou, sequestrou, ou fez tudo ao mesmo tempo, não importa. É só construir casa de madeira para cachorro que tá tudo na paz!

  2. Era pra por tosos os marginais, pra fazerem alem de casinhas pra cachorros de rua, fazerem capinagem na beira da estrada, ou, trabalhar forçado na pavimentação asfáltica, em empreiteiras, fábricas, como garis…

    Comer churrasquinho e tomar cerveja, e ter uma vida de REI, na ‘engorda’, era pra existir só em sonho!!

    E se o presidiário n quisesse trabalhar/estudar?
    R= O corredor Polonês , e em ultimo caso, o paredão pro fuzilamento, já estariam preparado!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here