Receita Federal rouba 77 motos de motocross por não pagarem 100% de imposto

Neste domingo, dia 21, a segunda etapa da Copa Verão IMS de Motocross foi interrompida pela Operação Enduro. Cerca de 50 servidores da Receita Federal, Polícia Rodoviária e Polícia Federal buscavam motos suspeitas de descaminho ou adulteração de chassi e 77 foram apreendidas. As motocicletas estão avaliadas em cerca de 2 milhões de reais (média de R$ 26 mil por moto).

Entretanto, o único “crime” que os donos das motos cometeram foi o de não querem pagar o imposto de importação, o qual pode chegar a até 100% do valor da moto (ou seja, você é obrigado a pagar uma nova moto ao estado apenas por ter comprado a sua moto fora do país). Entenda mais sobre o caso:

Esse é o estado “incentivando” o esporte brasileiro.

Com informações da Globo.com

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

20 COMENTÁRIOS

  1. Esta discussão demonstra o quanto estamos atrasados em termo de cidadania. Coisa típica de País culturalmente subdesenvolvido. Em qualquer País do mundo as importações são taxadas para proteger o mercado interno. Aqui, prega-se a sonegação fiscal, crime contra a ordem tributária prevista em lei (vide Lei n° 8,137/90).

    Fala sério!

  2. Hilário ver um monte de filhinho de papai chorando porque perderam suas “motinhas” contrabandeadas.
    Se vcs não sabem cometeram um crime, e podem ser processados, e gostaria muito que fossem.
    Antes de dar isenção tributárias para motos há uma séria de produtos que são tributados injustamente, instrumentos musicais, remédios, aparelhos para surdes, etc. Super justo e se estivesse la´adoraria participar da apreensão, e não satisfeitos em cometer crime de sonegação ainda adulteraram o número do chassi, uns anjinhos…

  3. Não acho justo,a apreensão das motos!!
    tenho minha moto como muitos colegas que deram seu depoimento,
    mas falar que concorda com impostos!!!!!!!
    Quem nunca comprou um “CD PIRATA”, que atire sua pedra,mas cuidado
    ela pode voltar e acertar sua cara!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. Imposta da carnedo leite,do lapis,que existem,apoio.Imposto que os plaboys cochinhas nao querem pagar para suas motos carissimas e para seu caviar,e ainda chama os agentes federais de ladroes……justificando que roubar de quem rouba é licito?sinceramente.

  5. Isso é a Honda e Yamaha juntas ou quem sabe tem outras,aqui em Mossoró RN moto Oeste ronda não dá nem garantia no motor da moto e povo coloca na justiça e não ganha sempre perde

  6. “Importar” mercadorias de forma clandestina para tentar fugir da carga tributária (leia-se “descaminho”) é prática muito comum no Brasil. O que se deve ter em mente é que sempre há o risco de ser pego pela fiscalização. Concordo que nem tudo o que está na lei é justo e nem tudo o que é justo está na lei, mas o brasileiro precisa parar de achar que pode dar um jeitinho pra tudo. A operação da Receita Federal foi legítima (independente de acharem justa ou não). Se não se concorda com a lei o que se deve fazer é pressão por mudanças (sim, eu acredito que a pressão popular pode mudar as leis e a política). Mas enquanto o jeitinho brasileiro for imperativo, continuem a correr o risco de serem “roubados” pela Receita Federal.

  7. Nós vivemos uma democracia no século 21 e não na Alemanha nazista ou no tempo da escravidão. Infelizmente o Estado, no mundo inteiro, é arrecadador, de uma forma ou de outra. A maneira de melhorarmos isto é através do voto consciente. Levarmos ao poder gente capacitada, talentosa, visionária e menos ideológica.

  8. Os argumentos do motociclista são muitos, mas a RF tem razão e ele está 100% equivocado.
    A cobrança de impostos de importação não é para proteger a indústria nacional, e sim para arrecadar, são os impostos que mantém a máquina estatal funcionando.
    Eu trabalho com importações de produtos que não há similares no mercado nacional, mesmo assim somos taxados em aproximadamente 155%, sendo 20% de taxa da RF, 45% de IPI, 10,65% de COFINS, 2,10% de PIS, e 25% de ICMS, lembrando que os impostos no Brasil são calculados em cascata.

    • Mas e se eu não quiser financiar a “máquina estatal”?
      Acho demasiadamente coerciva essa forma de cobrança. É praticamente uma máfia.

  9. Não cumpriu a lei é criminoso, você deve lutar pela mudança da lei, mas se ela existe amigo, infelizmente você deve cumprir.

  10. Se a lei está errada, mude-se a lei. Mas enquanto ela estiver em vigor, cumpra-se a lei.

    Inverter os fatos de forma a inocentar e vitimizar infratores não é a forma inteligente de resolver a questão.

    Um erro não conserta o outro.

    • Tânia, sugiro que você conheça mais sobre as doutrinas da liberdade, inicialmente lendo: Murray Rothbard, Hayek e Mises. Porém o seu comentário mostra inocência em considerar que uma lei como essas (que apenas traz prejuízo a sociedade) tenha que ser cumprida até ser mudada. O estado não se preocupa com você e apenas quer tirar dinheiro de todas para repartir entre os seus apadrinhados. Boa leitura e seja bem vinda!

      • João discordo veementemente vc. Use os recursos legais para valer seus direitos. Enquanto for lei e estiver na continuação federal, vc pode citar qq pensador moderno, divagar filosoficamente acerca do estado da arte da liberdade, que isso não mudará o fato que a transgressão das leis constitucionais caracterizarem crime no Brasil.

    • Tânia, baseado nesse comentário, imagino que você, caso não fosse judia e morasse na Alemanha durante a guerra, entregaria todos os seus vizinhos judeus aos nazistas, pq o que realmente importa é cumprir a lei.

      E não adianta inverter os fatos, pra tentar inocentar e vitimizar os infratores, isso não é inteligente. Fato é que ser judeu era crime, e não denunciá-los à justiça também era crime… e você, como boa cordeirinha do governo, ia cumprir fielmente todas determinações impostas.

      Já pensou se você descumprisse a lei? Que absurdo, um erro pra tentar consertar outro!

    • Tânia, se a lei está errada, como é possível mudá-la? Ela favorece apenas ao estado, foi redigida pelo estado e quem pode mudá-la é apenas o estado. Esperar que alguma alma divina seja eleita através da “democracia”? Desobedecer a lei errada é sim a maneira mais inteligente de se resolver a questão. Escravidão no Brasil estava na lei há 130 anos. Se você pudesse soltar um escravo nessa época sem ser descoberta, você o faria? Se você fosse uma escrava e tivesse uma oportunidade de fugir, você o faria? Sonegar impostos é se defender da escravidão moderna.

      • Querer comparar sociedade do século XVII com a sociedade di século XXI é tão absurdo que não faz sentido usar isso como exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here