Sem imposto sindical, Sindicato dos Jornalistas pode fechar

7
Compre frações de Bitcoins na Foxbit

A extinção do imposto sindical trazida pela reforma trabalhista levará ao fechamento dos sindicatos que não recebem pagamentos voluntários de seus supostos representados. Este é o caso do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJP-MG) que pode fechar as portas em breve.

De acordo com “O Tempo”, a receita da entidade caiu de R$ 50 mil reais em julho de 2017 para R$ 15 mil após o fim do imposto sindical. Enquanto isso, as despesas mensais ultrapassam R$ 30 mil. Para tentar sobreviver, o sindicato alugará parte de sua sede – um imóvel no centro de Belo Horizonte conhecido como “Casa do Jornalista” – enquanto busca um investidor que deseje construir um prédio no terreno, o que geraria renda permanente para o sindicato.

De acordo com o próprio SJP-MG, a entidade possui 3 mil associados, mas apenas 493 estão com anuidades em dia. O sindicato precisa que mais 1.250 jornalistas paguem anuidades para continuar aberto pelos próximos 10 meses, considerando as despesas atuais. A anuidade custa R$ 255 para jornalistas da capital e R$ 129 para jornalistas do interior.

COMPARTILHAR
Marcelo Faria
Presidente do ILISP e empreendedor.

7 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente, os sindicatos que surgiram para defender seus filiados, abandonaram tudo e passaram a trabalhar em favor de partidos políticos. Passaram a defender políticos. E para todos nós, político e lixo é a mesma coisa. Nenhum dos nossos sindicatos traz algum benefício ao trabalhador, apesar de sempre acharem que sim. Se isto fosse verdade, todos os trabalhadores se filiariam espontaneamente. Ao contrário, os trabalhadores querem é distância de sindicato. Isto tudo se confirma com a OBRIGATORIEDADE DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL, que felizmente para os trabalhadores, acabou. ACABOU A MOLEZA! O SINDICATO QUE MOSTRE ALGUM SERVIÇO PARA CONSEGUIR FILIADOS.

  2. Se os sindicatos em geral, trabalhassem de verdade em prol dos trabalhadores sindicalizados, oferecendo parceria com planos de saúde ( assistencia medica/odontológica/hospitalar )!Projetos culturais! Seguro e apoio aos desempregados/ Lazer/ Turismo extensivo aos membros da família! Seria perfeito! O SESC ( Serviço Social do Comércio ) apesar de não ser um sindicato é uma entidade padrão no que concerne a seriedade da administração do dinheiro dos associados de participação facultativa!!! E funciona!!! Os sindicatos no Brasil trabalham em desfavor do trabalhador! São verdadeiros cabides de emprego, nas mãos de partidos políticos! Triste Brasil!!!

  3. Sou contra o movimento sindical porque nos moldes em que foram criados não cumprem suas funções constitucionais se prestando a tão somente serem base operacional para a esquerda retrógrada. Que fechem todos… duvido que façam falta…

  4. O Sindicato de Jornalistas de São Paulo, disse que a agressão sofrida por jornalistas que cobriam a prisão do Lula no Sindicato dos Metalúrgicos, foi por culpa dos próprios jornalistas. Certamente alguns desavisados enfiaram a cara no punho de algum mortadela. Alguns jornalistas, para trabalhar, retiraram todas as identificações de seus empregadores. Será que este sindicato terá vida longa sem o imposto sindical?

  5. Tem que acabar com esses sindicatos todos, maior concentração de mafiosos existente no Brasil, cabide de emprego, indicações, entre outros, deixe representantes aposentados cuidarem disso, sem remunerações exorbitantes onde gera conflitos e brigas internas pelo poder.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Insira seu nome