Teve golpe: “Aquarius”, filme feito com seu dinheiro, é derrotado em Cannes

O filme “Aquarius” – autorizado a captar 2,9 milhões de reais via Lei Rouanet, feito por um diretor que é funcionário estatal comissionado da Fundação Joaquim Nabuco em Pernambuco e que também recebeu 1 milhão de reais do BNDES – foi derrotado em todas as categorias pelas quais concorreu em Cannes.

O diretor e roteirista Kleber Mendonça, bem como a atriz Sonia Braga, que protagonizaram a patética cena de “plaquinhas denunciando o golpe” no tapete vermelho de Cannes, foram respectivamente derrotados no prêmio de melhor roteiro para o iraniano Asghar Farhadi (“Forushande”) e melhor atriz para a filipina Jaclyn Jose (“Ma’Rosa”). Por fim, a a Palma de Ouro de melhor filme ficou com o longa “I, Daniel Blake”, do diretor britânico Ken Loach.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here