Um para você, outro para ao estado: produtos da Páscoa têm até 54% de impostos

Se prepare, o governo vai sentar na mesa e comer uma grande parte dos produtos típicos desta época do ano. De acordo com o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), o delicioso vinho possui a absurda carga tributária que equivale a 54,73% do preço do produto, seguido pelo bacalhau importado, que tem 43,78% e a colomba pascal, com 38,68%. Se a família optar por desfrutar do almoço em um restaurante, 32,31% do valor total da conta paga será subtraído como tributos sobre os serviços do estabelecimento.

Os ovos de chocolate, procurados por crianças e adultos, tem 38,53% convertidos para os cofres do estado. Se o consumidor optar por algo mais modesto, como uma caixa de bombons, ele irá pagar 37,61% em tributos. E ainda, caso queira simplesmente se satisfazer com uma barra de chocolates, os encargos para alegrar – de políticos a funcionários públicos comissionados – são de 38,60%.

Lembrando que o percentual mencionado é em relação ao valor final do produto e não ao valor real do mesmo sem o imposto, o que significaria que um produto com preço de 10 reais e carga de impostos de 50% na verdade custaria 5 reais sem impostos, o que mostra que o impacto real desta alíquota seria de 100% sobre o valor real do produto. Em outras palavras: um para você, outro para o estado.

O autor desta notícia, que não gosta de ser roubado e preza pela qualidade, prefere e recomenda a compra de ovos de chocolate artesanais – com menos impostos.

Vaquinha O ILISP tem atuado contra a legalização do aborto e em defesa do direito à vida no STF. Para custear a causa, lançamos uma vaquinha. Os interessados em nos ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here