Universidade federal promoverá oficinas de esquerda e expulsará quem não comparecer

A Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, obrigará todos os calouros de seus cursos a participarem de oficinas de militância esquerdista. A semana de “Recepção de Calouros” da universidade incluirá oficinas organizadas pela “Coordenadoria de Assuntos de Diversidade e Diferenças” da própria universidade. E os calouros que faltarem serão expulsos do curso e da Universidade.

De acordo com a programação oficial da semana, o segundo dia da recepção aos calouros incluirá oficinas de “diversidade e diferenças” e cada calouro “deve escolher uma oficina de acordo com seu interesse e o turno do curso”. No turno da manhã estão previstas oficinas de “Controle Social e Garantia de Direitos”, “Gênero e Sexualidade”, “A Política de Cotas na Universidade Brasileira”, “Gênero e Trabalho”, “Questões de Gênero”, “Mulheres fazem e contam a História: Saberes, Ciência e Movimentos Sociais” e “História da Lutas do Movimento LGBT”. No turno noturno serão oferecidas praticamente as mesmas oficinas com adição da oficina “Mulheres e as Ciências Exatas: um diálogo possível”.

De acordo com o site oficial da UFLA, os calouros devem ter presença obrigatória em todos os dias da recepção, incluindo nas oficinas de militância esquerdista. A universidade cita, inclusive, uma resolução que pune com expulsão do curso e da Universidade aqueles que não compareçam em alguma das atividades: “O estudante que deixar de comparecer às atividades de recepção de calouros será automaticamente desvinculado do curso e da Universidade”. (artigo 49 da Resolução CEPE n° 42, de 21 de março de 2007).

Recepção aos calouros da UFLA terá oficinas obrigatórias de militância esquerdista. Fonte: UFLA

41 COMMENTS

  1. BURROS SÃO OS QUE SE SUBMETEM À ISTO, VÃO PARA A ESCOLA APRENDER A SEREM LIVRES E SÃO SUBMETIDOS A PRESSÃO E IMPOSIÇÃO DE ESQUERDISTAS IDIÓTAS…….DIGAM NÃO À ISTO MOÇADA.

  2. Doutrinação,alienação,submissão.
    Pilares de uma esquerda nojenta que tem que ser banida desse país rapidamente !!!!!!!

  3. Vou denunciar ao Ministério Público esta excrescência doutrinária .Isto é ditadura !

  4. Querido,
    A UFLA realiza a semana do calouro para que os mesmos interagem entre si, conheça a universidade, o curso que está fazendo e oficinas e palestras sobre assuntos que são mascarados no dia a dia. Uma universidade tão renomada como a UFLA compreende as lutas sociais e de maneira organizada e diversificada ela traz essas oficinas para que os calouros, desde o início, aprendam a dar respeito ao próximo, para que casos de preconceitos e afins não aconteçam dentro da universidade. Por ser a semana destinada aos calouros a presença deles são de extrema importância e obrigatoriedade, mais isso não impede em momento algum do calouro faltar as palestras, o mesmo poderá justificar sua falta sem ser “expulso”. Não é porque as palestras é de cunho social e de lutas pelos direitos igualitário em todas as classes que a universidade é de esquerda, isso não tem ligação alguma com partido políticos e sim com criar universitários capazes de respeitar e conviver com as diferenças.

  5. Tempos modernos. No meu tempo aula trote era pelo menos engraçado, e no final o dinheiro coletado para “material didático” era bebido em cerveja mesmo. Hoje em dia aula trote é só sofrimento mesmo…

  6. Os esquerdopatas obrigando todos os alunos a frequentarem atividades exta-curricular. Ah, e claro que além de expulsar ainda vão chamar de fascistas quem não comparecer. E se criticar, de nazista.

  7. Nunca vi tanto comentário preconceituoso no mesmo lugar e tanto sensacionalismo na mesma matéria. “Oficinas de militância esquerdista”? Gente, a universidade não faz mais que o papel dela de disseminar tolerância à diversidade, pra que o jovem não cresça com o preconceito que já está enraizado em nossa sociedade. Qualquer grupo que lute por seus direitos, sejam mulheres, negros, deficientes, ou LGBTs, serão encontrados não apenas na universidade ao longo da graduação, mas no mundo lá fora, no mercado de trabalho, e a faculdade faz muito bem de tentar tirar um pouco do ódio dos alunos pra encarar essa realidade. Não é questão de política nem de aceitação e adesão, é uma questão de tolerância, respeito e convivência! Isso não é “doutrinação comunista” e faculdade não se resume a aula, o aprendizado também vem de práticas, laboratórios, núcleos, empresas juniores, e um pouco de consciência social é sempre bem-vinda e pertinente, pra que no futuro os alunos não saiam que nem robôs pro mercado de trabalho, mas sejam HUMANOS também, coisa que claramente está faltando por aí.

    • Parabéns por ter a coragem de entrar nesse antro de ignorância e desinformação e tentar argumentar com esses indivíduos.

    • Quanta ingenuidade…. Me lembram as aulas de Ospb, entre outras do período militar brasileiro. Só gerou jovens rebeldes. Estes cursos tem que ser de livre opção, onde já se viu impor matérias que nada tem a ver com seu curso e ainda obrigar os alunos a comparecer com ameaças, que horror. Nem Stalin foi tão longe! A esquerda é ignorante e não aprende nem com a falência de todos os países comunistas que não aderiram ao mercado. Não aprendeu que com falta de liberdade e ditaduras onde nada funciona. Se eu fosse aluna, impetrava um mandado de segurança. E por isso os brasileiros estão indo aos braços do fascista Bolsonaro, por causa da imbecilidade de iniciativas completamente anti democráticas como essa. Se vc gosta do assunto, ótimo pra vc mas a vida e a mídia já falam nisso o tempo todo. O pior são os títulos: me envergonho como mulher. sou uma trabalhadora desde meus 18 anos. Não sou mulherzinha. Mas os cursos ligados ao feminismo me lembram os religiosos que tive que cursar numa universidade católica de larga reputação. Bem, eu estava nela porque quis mas numa federal isso me parece uma imposição totalmente despropositada… Aliás, com propósito sim. De afastar pessoas de todas estas pautas.

    • Está tão doutrinada, que não tem a menor ideia do que significa, doutrinação comunista. Dica, comece a olhar as pessoas como individuo único e não como membros de classes (mulheres, negros, lgbt).

    • Tolerância? À pena de expulsão para quem não comparecer? Parece um pouco contraditório. Só parece… Coisa pouca…

      • A semana de calouro é obrigatória à pena de expulsão pra ver quem realmente tem interesse na vaga, pra liberá-las pras outras chamadas pra quem realmente a quer. Além disso, também é obrigatória devido às outras atividades contidas nela (pasmem, não têm só essas oficinas a semana inteira não), porque tem encontro com o reitor, com o CA do seu curso, você aprende um pouco sobre o funcionamento da faculdade em si, do regimento e tudo mais, coisa que é muito importante e que não é legal de perder ?

    • Gente, não é matéria, não é disciplina, são palestrinhas de uma hora na semana de calouro, isso não doutrina ninguém não, não quer prestar atenção, põe o fone, só isso. Isso é na primeira semana do curso, o resto da graduação é só aula, núcleo de estudos, empresa júnior, ninguém fica falando disso a graduação inteira não!

  8. Uma pergunta simples : Esse alunos tem pais? Os pais desses alunos são militantes esquerdatopatas também? Se são,estão onde merecem,mas e se não são? Já passou da hora dos pais começarem a acompanhar tudo o que esses professores de merda colocam na cabeça oca de seus filhos! Ou fazem isso agora ou amanhã estarão convivendo com um SERPENTE dentro de casa e aí,mano.vai ser tarde demais!

  9. Acho que as pessoas mais LÚCIDAS e inteligentes DEVEM comparecer a essas “Recepção a Calouros” e DESMASCARAR toda a ideologia que tentam passar aos desinformados. Simples assim.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here