A cebola é nossa! Um exemplo da estúpida mentalidade protecionista brasileira

1

Os produtores de cebola da Holanda descobriram que podem ganhar mercado no Brasil porque possuem um produto mais barato.

Preocupado, o senador Fernando Bezerra Coelho resolveu ajudar o setor.

Ele quer reduzir a burocracia e/ou diminuir impostos do setor agropecuário para que os produtores rurais possam competir com os importados, incluindo os que produzem cebola, certo?

Errado! Por que fazer isto se você pode conversar com o Ministro da Agricultura para, com uma canetada, criar “barreiras tarifárias” que “protejam a produção nacional”?

Os consumidores que se danem e chorem cortando cebolas mais caras, precisamos defender a nossa cebola! A cebola é nossa!

Protecionismo serve apenas para favorecer poucos – produtores e industriais – em detrimento de muitos – consumidores que são obrigados a pagar mais caro pelo “produto nacional”. E ainda há quem defenda.

COMPARTILHAR
Marcelo Faria
Presidente do ILISP e empreendedor.

1 COMENTÁRIO

  1. Na real, nossa cebola deve ser a mais barata do mundo. Mas existe, pelo menos aqui no RS, uma rede de atravessadores que fazem com que ela chegue muito mais cara aos consumidores. O deputado não estaria, portanto, defendendo os produtores, mas os exploradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário
Insira seu nome