DOE

Marcelo Freixo, o candidato preferido pela “burguesia” que o PSOL diz combater

Marcelo Freixo é um daqueles paradoxos da política brasileira. Ao contrário de seu discurso socialista e defensor da justiça social, a base eleitoral dele é justamente a tal “burguesia” que o PSOL tanto diz combater. Sim, a famosa “esquerda caviar” que protesta contra Michel Temer ouvindo Caetano Veloso em Paris, completamente descolada da realidade.

Ouso dizer que boa parte do eleitorado de Freixo não faz ideia de onde fica o Catete. Engenho de Dentro, então, parafraseando a famosa música de Zeca Pagodinho, “nunca vi, nem comi, eu só ouço falar”. Mesmo assim, são aqueles que bradam aos quatro ventos que “nós temos que fazer algo pelos pobres e acabar com as desigualdades”, desde que esse “nós” sejam os outros, claro.

Marcelo Freixo é o preferido dos eleitores mais ricos da cidade, a "burguesia" que o PSOL diz combater
Marcelo Freixo é o preferido dos eleitores mais ricos da cidade, a “burguesia” que o PSOL diz combater. Quanto menor a renda, menor o apoio a Freixo. Fonte: IBOPE

Aquela gente que é incapaz de entender causa e efeito, invade universidades e não deixa estudantes estudarem e professores darem aulas enquanto pedem melhor educação. Gente que defende que uma única visão de mundo e ideologia é válida, e tenta silenciar aos gritos e pontapés qualquer opinião contrária.

São os que financiam ou se auto-declaram “mídia independente” enquanto recebem milhares de dólares de mega-capitalistas internacionais para tentar impor a toda sociedade sua visão de mundo, independente do que a sociedade pensa ou quer. O resultado do plebiscito sobre o desarmamento, que foi ignorado, está aí para provar novamente isso.

Freixo é o candidato dos que acham que financiar terroristas para assassinam trabalhadores, como o cinegrafista Santiago Ilídio Andrade da TV Bandeirantes, é justificável.

Freixo é o candidato que declara patrimônio de 5.000 reais enquanto recebe 20.000 reais por mês, e pensa que as pessoas têm de votar em quem não consegue gerir as próprias finanças para comandar a prefeitura da segunda maior cidade do país. Isso passa despercebido pelo eleitor que declara votar no candidato do PSOL porque, provavelmente, nunca precisou gerir qualquer tipo de orçamento.

Freixo é a quintessência da falsidade da esquerda brasileira até no nome do partido que representa: “Socialismo e Liberdade” jamais podem estar na mesma frase, e os venezuelanos, cubanos e norte-coreanos, dentre tantos outros, nos mostram isso. Entretanto, no mundo de faz-de-conta da Barra da Tijuca, Recreio e Leblon, isso é possível.

Freixo é mais do mesmo, daqueles que nunca estudaram história e economia decentemente (e mandam os outros estudar). Gente vazia, que nunca produziu nada para o mundo além de sua própria arrogância.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!