DOE

Se Donald Trump faz tanta oposição, por que a mídia esquerdista torce por ele?

Trump venceu em nove dos doze estados na primeira Super Terça. Rapidamente, a mídia tratou de coroá-lo como o candidato Republicano que enfrentará Hillary Clinton nas eleições gerais em novembro. Há um esforço nítido do quarto poder em transformar o barão do mercado imobiliário no candidato que enfrentará os Democratas.

Donald Trump é um ex-democraata machista, racista e preconceituoso, tendo se envolvido indiretamente com a Ku Klux Klan, e quer punir latinos e islâmicos enquanto deseja ser presidente de um país com 25 milhões de eleitores latinos, 27 milhões de eleitores negros e 16 milhões de eleitores gays, sem falar dos milhões de eleitores que rechaçam o comportamento reacionário do Trump. Mesmo assim, a imprensa criou a imagem de que somente Trump será capaz de derrotar Hillary Clinton em novembro.

A imagem de supercampeão de Trump começou a esfacelar depois que perdeu Iowa, Oklahoma e Texas para Ted Cruz, bem como Minnesota para Rubio (que mesmo ganhando em apenas um estado, segue firme como possível candidato), sendo que tanto Cruz quanto Rubio aparecem com melhores chances de derrotar Hillary nas pesquisas. Na última pesquisa divulgada em 1° de março, Hillary teria oito pontos de vantagem sobre Trump (52% a 44%), enquanto empataria, dentro da margem de erro de 3% para mais ou para menos, com Rubio (47% a 50%) e Cruz (48% a 49%).

Quatro dias atrás, em entrevista ao Face The Nation, Marco Rubio culpou a mídia pela ascensão de Donald:

“A mídia que cobre a campanha de Donald Trump se comportou quase que como uma líder de torcida durante essas duas últimas semanas e estou convencido que isso se dá porque a maioria deles (a imprensa) quer que ele seja nomeado. Penso que eles entendem que isso será bom para a audiência e porque sabem que há muito material para trabalhar. Se Donald Trump se tornar por acaso o nomeado, imediatamente as hordas do inferno (a imprensa) irão começar o ataque contra ele, destruindo ele e tudo o que ele fez, e Hillary Clinton terá uma chance real de conquistar o Salão Oval. Esse cara não ofereceu nem mesmo uma proposta séria de política pública, o que é fundamental se você quer ser o Presidente dos Estados Unidos. Então penso que existe um fato estranho em como a imprensa está se comportando em relação a Donald Trump, pois sabem que ele é o republicano mais fácil de ser derrotado.”

Seria Trump o cordeiro oferecido em sacrifício para garantir a terceira vitória consecutiva dos Democratas? A mídia exalta o candidato mais controverso enquanto cobre com menor intensidade candidatos extremamente qualificados e genuinamente republicanos como Ted Cruz e Marco Rubio. O GOP está tão desesperado com o efeito Trump que cogita a entrada de Mitt Romney (candidato republicano em 2012) na disputa.

Uma coisa é certa: Trump pode estar na liderança e com vantagem, mas é muito cedo para dizer que ele é o candidato republicano. Com a saída de Carson e Kasich da corrida eleitoral, o conturbado tabuleiro do GOP assumirá uma nova configuração e poderemos ter um real vislumbre do que está por vir.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!