DOE

Após ameaças, senadores querem manter o preso Delcídio atuando no Senado

Dias antes de ser solto, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) fez circular a informação de que delataria metade do Senado caso seu mandato fosse cassado. Preso por ter tramado a fuga de um dos ex-diretores da Petrobras envolvido na roubalheira da empresa – plano gravado em áudio e confirmado pelo próprio Delcídio – o senador-preso enfrenta um processo de cassação no Conselho de Ética do Senado. Circulou depois a notícia de que firmara um acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República, a qual ainda não foi assinada.

Após as ameaças, o relator do processo de cassação foi trocado – agora será um aliado do próprio senador-preso – e Renan Calheiros (PMDB-AL), líder do Senado, se mobiliza para retardar ao máximo o processo de cassação até uma decisão do STF – que pode levar anos. Além de ser amigo de Delcídio, Renan também é investigado na Lava-Jato e responde a seis processos no Supremo Tribunal Federal.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!