DOE

Banco central fez pedaladas para pagar pedaladas dos bancos públicos

O Banco Central é o guardião da moeda do país, ou seja, é a única instituição federal com poder de imprimir dinheiro. Na prática, o BC expande a moeda com a compra de novos títulos públicos do governo emitidos pelo Tesouro Nacional, que pressiona a taxa de juros para baixo, uma medida para estimular a economia (estratégia defendida por economistas Keynesianos). E quando o governo pretende controlar a inflação, o Tesouro Nacional aumenta o endividamento público com a emissão de novos títulos para o mercado, os juros sobem para atrair compradores, normalmente os bancos privados e investidores externos, e, então, o Banco Central resgata esse dinheiro da economia. Ao pegar o dinheiro do mercado, o Banco Central guarda através da compra de ativos estrangeiros, como o tesouro americano, e aumenta a nossa reserva cambial e valoriza a moeda nacional.

É através dessas manobras de compra e venda de títulos que essas instituições teoricamente protegem a moeda,  mas na prática apenas desvalorizam o poder de compra dos cidadãos ou criam bolha de ativos. Porém, dessa vez o banco central fez algo atípico e ilegal. Segundo um estudo feito por economistas do Senado, os recursos do Banco Central não foram emitidos para o pagamento de dívidas do governo, e sim emprestados para o Tesouro Nacional realizar outras manobras. Semelhante ao que os bancos públicos fizeram em 2014, conhecido como pedaladas fiscais, o Banco Central criou dinheiro do nada, retirou da cartola R$ 50 bilhões de reais para quitar a dívida dos bancos públicos, os quais também retiraram da cartola dinheiro para pagar programas do governo federal. Ou seja, o governo forçou o Banco Central a fazer pedaladas para pagar as pedaladas dos bancos públicos.

No artigo da Constituição está muito claro o papel do Banco Central:

“Art. 164. A competência da União para emitir moeda será exercida exclusivamente pelo banco central.

§ 1º É vedado ao banco central conceder, direta ou indiretamente, empréstimos ao Tesouro Nacional e a qualquer órgão ou entidade que não seja instituição financeira”.

E mais uma vez o governo federal desrespeita a constituição e continua a prejudicar os mais pobres com a inflação criada pela expansão monetária. Será que agora reforça os argumentos para o Impeachment?

Compartilhe nas redes sociais:

Mais Recentes

Bagé-RS recebe prêmio como município com mais Liberdade para Trabalhar no Brasil
A cidade de Bagé, no Rio...
Fórum Liberal 2023: Boa Vista-RR recebe prêmio de capital com mais Liberdade para Trabalhar
A capital de Roraima, Boa Vista,...
Michel Temer é premiado pela Reforma Trabalhista e defende “respeito à vontade do povo”
O ex-presidente Michel Temer recebeu o...
Fórum Liberal 2023 discutiu avanço da liberdade para trabalhar nos estados
O Fórum Liberal 2023, organizado pelo...
Fórum Liberal 2023 discutiu o avanço da liberdade para trabalhar nos municípios
O Fórum Liberal 2023, organizado pelo...
Fórum Liberal 2023 debateu: é preciso regular motoristas e entregadores de aplicativos?
O Fórum Liberal 2023, organizado pelo...