A farsa do “assédio” de Vin Diesel a Carol Moreira e seu aproveitamento pelas feministas

Um episódio classificado pelo movimento feminista como “assédio” foi divulgado nas últimas horas envolvendo Carol Moreira, Youtuber que estava realizando uma entrevista com o astro da franquia “Velozes e Furiosos”, Vin Diesel, e supostamente foi “assediada” por ele.

Neste vídeo, o ator faz diversos comentários a respeito da aparência da entrevistadora e chega a interromper a entrevista algumas vezes. Segundo Carol Moreira, “na hora eu não soube reagir, mas vocês vão ver que eu estava desconfortável, que não foi legal, que ele interrompeu o meu trabalho”

Entretanto, no mesmo evento onde entrevistou Vin Diesel, a Comic Con Experience, Carol Moreira participou de um painel onde entrevistou o ator Jason Momoa, que participa da série “Game of Thrones”. No meio do painel, o ator a convidou para sentar em seu colo e a Youtuber prontamente atendeu ao pedido, se mostrando bem feliz por estar vivendo aquela situação com o ator. A plateia foi à loucura naquele momento. Confira (a partir de 5 minutos e 10 segundos do vídeo):

https://youtu.be/YuUVIgyDsNk?t=309

A Youtuber tem todo o direito de se sentir constrangida diante aos galanteios fora de hora de Vin Diesel, mas por que ouvir cantadas fora de hora é “desconfortável” e “inconveniente”, mas sentar no colo de outro ator na frente de milhares de pessoas no mesmo evento foi apenas um “momento surreal”? Ser convidada a sentar no colo de quem você está entrevistando se encaixa bem mais em “assédio” do que ouvir que você é incrivelmente linda. Aliás, Carol se “incomodou” tanto com Vin Diesel e Jason Momoa que postou fotos com eles em seu Instagram (apagadas depois da polêmica):

Carol Moreira se “incomodando” com o “assédio” de Jason Momoa no palco. Imagem do próprio perfil da Youtuber (posteriormente apagada).
Carol Moreira se “incomodando” com o “assédio” de Vin Diesel na entrevista. Imagem do próprio perfil da Youtuber (posteriormente apagada).
Carol Moreira comemorou o “assédio” em seu Twitter após a entrevista
Carol Moreira admitindo que apagou as fotos (e os Tweets depois) para não ler algumas verdades

Enquanto o movimento feminista continua querendo enquadrar qualquer coisa como assédio, as verdadeiras vítimas são cada vez mais desacreditadas e diminuídas, afinal, quem vai levar a sério uma mulher que foi realmente assediada quando até cantadas passam a ser consideradas assédio?

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!