DOE

Fim do UBER e outros aplicativos pode gerar 50 mil desempregados apenas na cidade de São Paulo

Deputado Cabo Daciolo (PTdoB-RJ) chegou a defender na  Câmara dos Deputado, durante a votação do substitutivo SBT n° 1 ao Projeto de Lei 5587/16,  que “não pode um aplicativo acabar com uma profissão. Precisamos garantir os direitos dos taxistas”. A verdade é que o fim dos aplicativos de carona, como Uber e Cabify, pode gerar mais desempregados do que o fim da categoria de táxi (se isso acontecesse).

Segundo a prefeitura de São Paulo, os aplicativos já geram mais de 50 mil empregos para motoristas particulares, 20 mil a mais que o número de taxi em circulação na capital. E apesar dos taxistas se queixarem de queda nos lucros, eles continuam em circulação, pois boa parte dos usuários de táxi não utilizam aplicativos, o que mostra que o crescimento dos aplicativos de carona atraem usuários de outro nicho de mercado, como usuários de ônibus e pessoas que usam carro particular para se locomover.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!