DOE

Governo é massacrado em votação do Senado e Dilma será afastada do cargo de presidente

Em uma votação histórica, o Senado aprovou com 55 votos a favor e 22 contrários a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff e seu consequente afastamento imediato do cargo de presidente da República por até 180 dias. A sessão durou quase 21 horas e teve seus votos antecipados por cada senador durante os discursos, atingindo os votos necessários para aprovar a abertura do processo às 2:30 da manhã. O número de votos foi superior não apenas aos necessários para abrir o processo (maioria simples de 40 votos, dados os 78 senadores presentes na sessão, incluindo Renan Calheiros, que se absteve de votar como presidente do Senado), mas também acima do número que será necessário para afastar definitivamente Dilma Rousseff do cargo (maioria absoluta de 2/3 dos senadores, ou seja, 54 votos) quando houver o julgamento final do processo, o que pode ocorrer em até 180 dias.

Dia 12 de maio de 2016 é o mais novo dia histórico do Brasil: o dia em que o povo nas ruas venceu – de forma totalmente pacífica – um governo incompetente, corrupto e apegado à uma ideologia de esquerda ultrapassada e retrógrada.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!