DOE

Graças ao socialismo, salário mínimo na Venezuela vale menos que 6 reais

As constantes desvalorizações na moeda venezuelana – o bolívar – causadas pela impressão desenfreada de dinheiro feita pela ditadura socialista que comanda o país levaram o salário mínimo mensal a valer menos que 6 reais.

Atualmente em 177 mil bolívares, o salário mínimo socialista atualmente vale 1,72 dólares pela cotação real da moeda, medida pelo site Dolartoday, ou R$ 5,60 (com 1 dólar atualmente cotado a R$ 3,25). Com o salário mínimo brasileiro a R$ 937,00, isto significa que um venezuelano precisa receber 167,3 salários mínimos para receber o mesmo que 1 salário mínimo brasileiro.

Graças à hiperinflação, todos os preços na Venezuela têm disparado em relação ao bolívar. De acordo com o Centro de Documentación y Análisis para los Trabajadores (CENDA), responsável por publicar estatísticas sobre o custo de vida no país, o preço da cesta básica aumentou 47,9% em outubro, enquanto a empresa de análises financeiras estimou que a inflação no país alcançou 50,6% em outubro.

Desde o início da “revolução bolivariana” na Venezuela, em 1999, o salário mínimo foi elevado mais de 40 vezes, sendo 5 delas somente em 2017, para tentar compensar a inflação gerada pelo modelo socialista.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!