DOE

Juristas “imparciais” da USP reunem no Salão Nobre com bandeiras do PT e criticam Moro

Juristas e representantes da esquerda criticaram nesta quinta (17) na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, em São Paulo, a condução das investigações da Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro e o que afirmam ser a “pavimentação de um caminho para o fim do Estado democrático de Direito” no Brasil.

O professor de direito penal da Universidade de São Paulo Sérgio Salomão Schecaira afirmou que Moro deveria “ser preso” pela quebra do sigilo telefônico do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que o juiz federal faz “uso seletivo”, na mídia, das informações da Lava Jato para reforçar “um golpe que está em curso”.

No salão, haviam várias bandeiras do PT e mensagens de apoio a presidente Dilma. E, apesar de estarem numa faculdade de direito, várias bandeiras carregavam a mensagem de “Não ao Golpe”, como se o Impeachment não fosse um procedimento legal da Constituição Federal de 1988.

dilma fica 2 Dilma fica

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!