DOE

Macri torna os próprios bens indisponíveis para evitar conflitos de interesses

Em uma medida para evitar conflito de interesses entre o seu governo e seus investimentos, Maurício Macri anunciou que depositou seus bens em um fundo cego, impedindo que o próprio Macri atue para movimentar seus fundos enquanto for presidente da Argentina.

Nesta modalidade de fundo, o administrador do fundo cego deve informar ao beneficiário (no caso, Macri) apenas os rendimentos gerados com os bens, mas é impedido de receber ordens de investimento do beneficiário – evitando conflito de interesses como o uso de informações privilegiadas do governo para gerar ganhos extras nos investimentos. Parte dos ministros no governo seguiram o mesmo exemplo.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!