DOE

No ano da Copa, Museu Nacional teve reforma aprovada, mas governo Dilma não liberou verba

Mais antigo do país, o Museu Nacional – atingido por um incêndio na madrugada do último domingo (02) – teve um orçamento de R$ 20,95 milhões de reais aprovado em 2014 (ano da Copa do Mundo de futebol realizada no Brasil) para a realização de reformas na estrutura do prédio, modernização de áreas expositivas e restauro artístico. O governo Dilma Rousseff, entretanto, jamais liberou a verba necessária para a realização das obras.

A aprovação dos recursos se deu por meio de emendas parlamentares incluídas na Lei de Orçamento Anual (LOA) de 2014. Os deputados da Bancada Federal do Rio de Janeiro destinaram um total de R$ 20 milhões para o Museu Nacional, sendo R$ 12 milhões para construção de um prédio anexo para os Departamentos de Invertebrados e Entomologia (DI/DE), no Horto do Museu; e R$ 8 milhões para restauração e ampliação do prédio da biblioteca, incluindo uma central de atendimento à pesquisa documental e um espaço para convenções. Outras duas emendas parlamentares individuais destinaram R$ 750 mil para a restauração da sala do trono e R$ 200 mil para a aquisição de novas vitrines para o circuito de exposições.

A verba, entretanto, nunca chegou ao Museu Nacional. De acordo com informações do Siga Brasil do Senado Federal, tanto a emenda de R$ 20 milhões quanto a de R$ 750 mil sequer foram empenhadas, ou seja, o governo federal sequer reservou o valor para efetuar os gastos. A única verba empenhada, no valor de R$ 200 mil, nunca foi gasta.

A liberação de verbas para as obras da Copa do Mundo de futebol de 2014, entretanto, ocorreu fartamente. Só em estádios, o governo Dilma Rousseff gastou R$ 8,3 bilhões no mesmo período.

Trechos do Diário Oficial da União de 21 de janeiro de 2014 com a Lei de Orçamento Anual (LOA) daquele ano: emendas parlamentares para o Museu Nacional foram aprovadas, mas o governo Dilma não liberou a verba

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!