DOE

Nova regra de ICMS trava comércio eletrônico; 8,7% interromperam todas as vendas

Uma pesquisa feita com micro e pequenas empresas de comércio eletrônico revela que um terço das companhias encerrou as vendas com a implementação das novas regras de cobrança do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Das 535 empresas que responderam ao questionário feito dia 4, 25,2% pararam de vender para outros Estados e 8,7% interromperam todas as vendas, devido à dificuldades financeiras relacionadas ao aumento da tributação. Segundo o levantamento do Sebrae, 83,7% das empresas relataram aumento no custo financeiro com a mudança no ICMS e 73,8% informaram que tiveram de fazer mudanças operacionais para atender às exigências.

A mudança no ICMS faz parte da Emenda Constitucional (EC) 87/2015. Foi uma decisão dos parlamentares que optaram por criar um cronograma de transição para reduzir a perda de arrecadação dos Estados que sediam páginas de compras. Ou seja, para cobrir o rombo das contas públicas, os burocratas ao invés de reduzir o tamanho do estado, decidiram passar a conta para a iniciativa privada no comércio eletrônico.

Com informações do Jornal Valor Econômico

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!