Petistas que “estão com Maduro” fazem baderna contra privatizações em São Paulo

Baderna, pichação e gritaria. Esse é o resumo do “escracho” (gíria da esquerda para “baderna contra quem não defende a nossa pauta”) feito por esquerdistas hoje (15) pela manhã, em frente à casa de João Doria (PSDB), em São Paulo.

A bagunça foi organizada pelo “Levante Popular da Juventude”, braço do Partido dos Trabalhadores (PT) que ficou famoso na Internet pelo vídeo em que seus militantes cantam “tô com Maduro”.

De acordo com os petistas presentes, o “escracho” foi feito para “lutar” contra as privatizações em São Paulo. A prefeitura da cidade pretende privatizar somente dois locais (Anhembi e Autódromo de Interlagos) e conceder à iniciativa privada diversos outros, do Estádio do Pacaembu a cemitérios e parques. Os militantes “com Maduro” também defenderam o “passe livre” durante a bagunça.

Atualização: em resposta à baderna promovida pelos petistas, João Doria afirmou em vídeo que “não irá se intimidar” com “petralhistas e outros istas que gostam de ganhar dinheiro público sem trabalhar”, e que, por isso, “o programa de desestatização irá continuar”.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Nos anos 60 o lema dos jovens era “não confie em ninguém com mais de 30”. Hoje o lema é “confie plenamente em um esquerdista com mais de 60, pois eles te darão o paraíso”!
    A juventude brasileira principalmente da classe média viraram um “amontoado de conformistas” e a maioria deles vai ser tornar os novos funcionários públicos e os novos políticos desse país. Como dizia Lênin: idiotas úteis. Claro que muito ultimamente tem acordado para isso.

  2. Será que essas pessoas realmente sabem o que estão fazendo? Eu fico pensando, acho que eles não sabem mesmo. Deveriam todos pegar um avião ou onibus e irem em caravanas para a Venezuela conhecer e ver como as pessoas estão felizes por lá. Lamentável essa mentalidade mediucre, pior é que são jovens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here