DOE

Prefeitura petista contrata militante do movimento racista negro por 27 mil ao mês

Ser militante no movimento racista negro pode ser bastante lucrativo. Que o diga Djamila Ribeiro, recém-nomeada Secretária Adjunta de Direitos Humanos da gestão petista de Fernando Haddad, em São Paulo, que está recebendo R$ 27.155,02 por mês do dinheiro dos pagadores de impostos paulistanos desde abril. A informação foi originalmente divulgada pela página Aventuras na Justiça Social, que teve sua segunda página derrubada logo após divulgar a informação.
Valor da remuneração de Djamila Ribeiro na Prefeitura de São Paulo.
Valor da remuneração de Djamila Ribeiro na Prefeitura de São Paulo. Fonte: Transparência SP.
Além da militância no movimento racista negro, Djamila Ribeiro é colunista da Carta Capital, onde acusou Xuxa de racismo e “fetichização da pobreza” por parar no trânsito do Rio e abrir a janela do carro para conversar com meninos negros que vendiam bala no sinal. Além disso, Djamila é colunista da editora marxista Boitempo e em um artigo acadêmico, alegou que a biologia é “sexista” e irrelevante para definir o gênero.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!