DOE

Revolução socialista: Venezuela expropria fábrica de papel higiênico

O governo venezuelano ordenou nesta segunda-feira a ocupação da empresa americana Kimberly-Clark, que encerrou sua produção de artigos de higiene pessoal alegando uma piora das condições econômicas.

“Vamos assinar a solicitação que nos foi feita pelos trabalhadores, onde apresentaremos (…) a ocupação imediata da entidade de trabalho Kimberly-Clark da Venezuela (…) por parte dos trabalhadores”, disse o ministro do Trabalho, Oswaldo Vera, no prédio da companhia na cidade de Maracay, que produz especialmente papel higiênico.

No último sábado, a Kimberly-Clark anunciou a paralisação das suas operações falando sobre uma “carência de divisas” para adquirir matéria-prima e “o rápido aumento da inflação”. Segundo um comunicado da multinacional, esse fatores tornam “impossível operar” no país.

O governo da Venezuela já havia expropriado antes armazéns e supermercados do país com o propósito de acabar com a escassez de produtos, no entanto, desde então, a situação no país apenas piorou.

 

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!