DOE

STF mantém golpe sobre a Câmara e mantém dificuldades para que o impeachment ocorra

Em uma votação rápida, a maioria do Supremo Tribunal Federal decidiu por manter inalterado o processo de impeachment que definiu em julgamento de dezembro. Dessa forma, fica mantida a criação do sub-deputado – aquele que não pode se candidatar e nem votar na indicação da Comissão de Impeachment – bem como o papel acessório da Câmara dos Deputados no processo – o qual pode ser colocado na gaveta posteriormente pelo Senado, controlado por Renan Calheiros, aliado de Dilma – e o aumento do poder dos líderes das bancadas – o quais se tornarão pouco mais de 20 coronéis que decidem por 512 deputados.

Votaram a favor da manutenção do golpe sobre a Câmara os ministros Edson Fachin, Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso. Dessa forma, o STF atende o Partido dos Trabalhadores – o qual indicou todos que votaram a favor deste processo de impeachment “inovador” – e torna mais difícil que o processo de impeachment avance na Câmara e no Senado.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!