DOE

Temer cede à esquerda e recria Secretaria de Cultura com mulher no comando

Ao assumir o mandato, o presidente interino, Michel Temer, resolveu fundir o Ministério da Cultura com o Ministério da Educação. A medida causou revolta nos “artistas” dependentes do governo e demais integrantes da esquerda, os quis acreditam que a cultura deve ser direcionada por burocratas em Brasília liberando verba para “artistas” que não conseguiriam trabalhar sem auxílio estatal. A composição de ministérios também foi criticada por não haver a indicação de mulheres como ministras.

Após tais reclamações, Michel Temer resolveu criar a Secretaria Nacional da Cultura, ligada diretamente à Presidência da República, e considerando Adriana Rattes, ex-Secretária da Cultura do Rio de Janeiro e ligada ao PMDB do mesmo estado para assumir o cargo.

Temer chegou ao poder com promessas de mudanças na área econômica relativamente liberais, mas demonstra que pode ceder a pressões, gerando dúvidas sobre sua capacidade para concretizá-las.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!