Após legalizar maconha, consumo juvenil da droga no Colorado se torna o menor dos EUA

Aqueles que ainda defendem a guerra às drogas sempre argumentam que a legalização ou liberação da planta levaria ao aumento do uso entre os jovens. Entretanto, uma pesquisa recente, a Healthy Kids Colorado Survey, feita pelo Departamento de Saúde Pública do Colorado – um dos primeiros estados a legalizar a maconha recreativa nos EUA – demonstra que, por dois anos consecutivos, os jovens no Colorado usam menos maconha do que os jovens em outras partes do país.

Em 2009, quando começaram a abrir as lojas de venda de maconha para fins medicinais no estado, 24,8% dos jovens haviam usado maconha nos últimos trinta dias. Seis anos depois, com a maconha recreativa também legalizada, o mesmo índice caiu para 21,2%, enquanto 78% dos jovens não usaram maconha. No restante dos EUA, onde boa parte dos estados ainda proíbe o uso de maconha para fins recreativos, 21,7% dos jovens usaram maconha nos últimos trinta dias, mostrando não apenas que a legalização não aumentou o consumo, como no fim o diminuiu em relação ao restante do país. A droga mais utilizada pelos jovens do Colorado segue sendo o álcool (59%), seguida pelo tabaco (25%).

Os dados e a realidade após a legalização fizeram com que o governador do Colorado, John Hickenlooper, inicialmente um veemente opositor da legalização, mudasse de ideia: “Não causou o caos que imaginava que causaria. Está funcionando bem.”

A  pesquisa voluntária coleta dados anônimos e auto-declarados sobre a saúde de jovens do ensino fundamental e médio no Colorado. Mais de 17 mil jovens foram selecionados aleatoriamente para participar e a pesquisa é realizada anualmente.

VIAFEE
SHARE
Marcelo Faria

Presidente do ILISP e empreendedor.

8 COMMENTS

  1. Não sou o maior estudioso do assunto, mas não acredito que a legalização total das drogas iria acabar com os crimes relacionados a droga. Pq mesmo se for liberade, o nosso governo é altamente regulador, iria regular quantidade vendida por mês, iria cobrar impostos em cima, e creio eu que os crimes relacionados a droga ainda existirão, mesmo que crimes diferentes. Mas o que for feito pra quebrar as pernas dos traficantes acho válido.

    • O governo regula o álcool e o tabaco e nem por isso há traficantes de tabaco tomando morros e trocando tiros de fuzis com a polícia.
      No mais, liberais defendem a liberação (como em qualquer outro setor) não apenas a regulação estatal.

  2. UAU. BASTOU UMA LEI DE LIBERAÇÃO E OS JOVENS DO COLORADO, EM APENAS DOIS ANOS DEIXARAM DE QUERER OU QUASE SE ESQUECERAM DA MACONHA? QUE NOTÍCIA ESTRANHA. ÚNICO LUGAR DO MUNDO QUE HOUVE TAL FENÔMENO. PODERIA “ATÉ” PENSAR QUE ESSA PESQUISA (SOMENTE COM ANÔNIMOS) PUDESSE SER DIRIGIDA, MAS JAMAIS EU PENSARIA ASSIM.

  3. Pela experiência, digo: Combater as drogas é enxugar gelo. Depois de anos percebi que se liberar todas as drogas seria melhor. Em épocas passadas as industrias farmacêuticas detinham as fórmulas e a produção delas. Algumas eram usadas na medicina, veja o caso da cocaína. Libera para quebrar as pernas do crime. O usuário não iria mais em locais clandestinos para comprar e sim em pontos comerciais regulares.

    • Ricardo, tenho muitas duvidas do esquema de apreensão e destruição de drogas em nosso país. Caixa Preeeeta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here