Senado transforma Dilma em ré e aprova avanço do processo de impeachment para etapa final

Por 59 votos a favor e 21 votos contrários, o Senado Federal tornou ré a presidente afastada Dilma Rousseff por quatro crimes de responsabilidade fiscal e aprovou o avanço do processo de impeachment para a sua última etapa. A sessão foi iniciada às 9h45 de ontem (09) e a votação do texto principal do relatório de impeachment foi concluída somente às 1h30 de hoje (10). Era necessária a maioria simples dos senadores presentes (41 votos) para que a aprovação acontecesse.

Para que Dilma seja definitivamente impedida, com o presidente interino Michel Temer assumindo a presidência de forma definitiva até 31 de dezembro de 2018, serão necessários os votos favoráveis de 54 dos 81 senadores na votação final, que deve ocorrer entre os dias 23 e 26 de agosto.

Vaquinha O ILISP comprou o domínio "aborto.com.br" e lançará uma campanha pró-vida, mas isso exige recursos. Os interessados em ajudar podem fazê-lo por meio do botão abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here