DOE

Após decretar estado de exceção, Maduro convoca 520 mil militares para lutar contra o povo

Após ter decretado estado de exceção e utilizado o Supremo Tribunal da Venezuela para aprovar a medida, Maduro convocou 520 mil membros das Forças Armadas e milícias civis criadas por Hugo Chávez para lutar contra os protestos populares na Venezuela, no que pode ser o indício de que o agora ditador quer uma guerra contra a maioria da população, desarmada pelo governo socialista em 2014.

Neste sábado (21), as Forças Armadas venezuelanas concluíram dois dias de treinamentos militares junto com as milícias civis nos sete principais estados do país, incluindo o treinamento das milícias com lança-foguetes e de estudantes com fuzis. Segundo Maduro, as forças militares estão prontas para “processos internos de comoção e de desestabilização” e que não hesitará em decretar “comoção interior” – o que implica em restrição às liberdades civis – caso episódios “golpistas violentos” ocorram.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!