DOE

Filme brasileiro premiado em Cannes custou 500 reais e foi financiado com rifa privada

Enquanto o elenco do filme Aquarius – filme que custou quase 4 milhões de reais do dinheiro dos pagadores de impostos e não levou qualquer prêmio – fazia um patético espetáculo “contra o golpe” no tapete vermelho de Cannes, um curta metragem brasileiro que custou 500 reais e foi financiado apenas por uma rifa privada, sem dinheiro dos pagadores de impostos, recebia um prêmio no mesmo festival.

“A Moça que Dançou com o Diabo”, curta de 14 minutos que faz uma releitura contemporânea de um lenda do interior paulista, levou o prêmio especial do júri.

Está gostando do conteúdo? COMPARTILHE!

Mais Recentes

Liberdade para Trabalhar avança em Anápolis-GO com 297 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Ranking mundial da Forbes reconhece o ILISP como um dos think tanks com maior alcance nas redes sociais
Dois artigos publicados na Revista Forbes...
Liberdade para Trabalhar avança em Nova Friburgo-RJ com 289 atividades liberadas de alvará
Lançado no dia 29 de junho...
Projeto Liberdade para Trabalhar é lançado em Sergipe
Lançado nacionalmente no dia 29 de...
Liberdade para Trabalhar: Boa Vista-RR dispensa 297 atividades da necessidade de alvará
Lançado no dia 29 de junho,...
Em evento no Senado, ILISP lança o Mapa da Liberdade para Trabalhar
Um pequeno empreendedor que tirou a...

Leia Sempre Primeiro

Cadastre-se na nossa Newsletter e receba sempre em Primeira Mão!