Doria aprova mais impostos sobre Netflix e Spotify e defende que “igrejas paguem também”

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou nesta quinta-feira (16) que “as igrejas podem e devem pagar impostos também”. A declaração foi feita após Doria sancionar, na última quarta-feira (15), a Lei 16.575/17, que instituiu mudanças na cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS), o que incluiu a cobrança de taxas a serviços de streaming, como Netflix e Spotify, com alíquota 45% superior à alíquota mínima federal. Ele vetou, contudo, uma emenda proposta pelo vereador Eduardo Tuma (PSDB) que garantia isenção a templos religiosos.

“Não faz sentido: as igrejas podem e devem pagar impostos também. Nós precisamos ter critério na cidade e esse foi o objetivo do veto a esse tema.”, declarou Doria.

O prefeito também defendeu a cobrança para serviços de streaming desde que “justos”. “Eu não vejo também por que razão serviços internacionais que ganham dinheiro aqui, no Brasil, possam estar isentos de pagamento dos seus impostos”, disse.

Há dois meses, Doria afirmou que Netflix e Spotify deveriam pagar mais impostos “sem aumentar preços porque são ricas”.

4 COMENTÁRIOS

  1. “Eu não vejo também por que razão serviços internacionais que ganham dinheiro aqui, no Brasil, possam estar isentos de pagamento dos seus impostos”. Traduzindo: “Eu não vejo também por que razão serviços internacionais que ganham dinheiro aqui, no Brasil, não possam dar uma parte para o governo”!!!

  2. Bom, seguindo a lógica, o senhor é rico e deve pagar mais impostos em tudo que consumir e adquirir, assim como o IPTU de sua mansão também deve ser maior, afinal, o senhor é muito rico. Me enganei com esse sujeito, mas ele mostrou sua verdadeira face.

    • Digo o mesmo, a princípio ele parecia uma boa opção, mas felizmente não tardou em mostrar quem realmente é.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here